10 de fev de 2021

Bagaço de cana destaca diferentes possibilidades de reaproveitamento

O que antes era lixo, hoje é matéria-prima para produzir energia elétrica e etanol

Sustentável, renovável e ambientalmente correto: o bagaço de cana-de-açúcar hoje tem papel fundamental na economia do país, bem como a própria cana. A presença da cana-de-açúcar no Brasil remonta ao século XVI, quando foi introduzida no país pelos portugueses. 

Ao longo dos anos, a cana se tornou uma importante peça no agronegócio brasileiro, fazendo do país o maior produtor mundial de cana-de-açúcar, sendo responsável por 40% da produção mundial.

De acordo com a União das Indústrias de Cana-de-Açúcar (UNICA), a safra 2019/20 alcançou mais de 590 milhões de toneladas, representando um aumento de 3% em relação ao ano anterior. 

Porém, com uma indústria de cana tão poderosa, não é só a cana propriamente dita que se destaca. Assim, ela se mostra fundamental na produção de diferentes produtos, incluindo desde a produção do açúcar e das tradicionais cachaças até o setor de geração de energia. Tudo isso, movido pela cana e seus subprodutos, como o bagaço.

O bagaço da cana-de-açúcar tem lugar garantido no cenário econômico e sustentável. Isso porque é, hoje, o mais importante resíduo da agroindústria brasileira. A cada ano, sobram até 12 milhões de toneladas desse bagaço, o equivalente a 30% da cana moída.

Dentre os seus principais usos, podemos citar a geração de energia elétrica. Para dar uma dimensão da sua importância, vale citar que as usinas utilizam entre 60% e 90% do bagaço como substituto do óleo para o aquecimento das caldeiras.

Consistindo na parte sólida da fibra que resta da cana após a extração do seu caldo, o bagaço é transportado para as indústrias e usinas para que seja reaproveitado. 

Confira, a seguir, diferentes utilidades do bagaço da cana em detalhes: 

●     Produção de energia elétrica

Nesse processo, o bagaço é queimado na caldeira, passa por turbinas e o vapor produzido gera a energia. É uma energia economicamente viável e auto sustentável, pois se origina exclusivamente da cana. 

Aliás, a fuligem do bagaço durante a queima fica retida nos filtros, e pode ser utilizado como adubo para plantas, sendo fonte de nutrientes como potássio. Com isso, pode ajudar a atenuar a acidez do solo - especialmente em solos com baixa fertilidade natural. 

Na geração de energia, apresenta vantagens como:

- ajuda a economizar reservatórios de hidrelétricas com a possibilidade de suprimento de energia em períodos de seca;

- menor emissão de gases de efeito estufa, principalmente se comparada aos combustíveis fósseis.

●     Etanol

O Brasil é o segundo maior produtor de etanol do planeta, atrás apenas dos EUA, tendo como principal matéria-prima para essa produção o bagaço da cana.

●     Alimento para gado

Para a alimentação do gado, o bagaço pode ajudar a promover o ganho de peso e estimular a produção de leite. Pode servir, ainda, como uma fonte alternativa na suplementação durante o período em que as forragens são escassas.

Porém, para otimizar o bagaço como alimento integrante da dieta do gado, ele deve passar por processamentos químicos ou físicos que potencializem o seu valor nutritivo.

Ainda merece destaque o emprego do bagaço como matéria-prima na indústria de papel e papelão, fabricação de aglomerados, indústria química, material alternativo na construção civil e produção de biomassa microbiana. 

Além disso, o setor da cana-de-açúcar como um todo, fornece emprego e renda para milhares de famílias em todo o país.


Por Mayk Alves é fundador do Portal Vida no Campo e Agro20.
Neto de lavradores, sempre esteve envolvido com as atividades do campo e tem por missão disponibilizar informações sobre o mundo do agronegócio de maneira objetiva e dinâmica.

O que você achou deste conteúdo?

guest
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Artigos relacionados

subproduto-milho
Por Agro2Business
9 de jul de 2022
Nenhum comentário
farelo-soja
Por Agro2Business
2 de jun de 2022
Nenhum comentário
fontes-alternativas-nutricao
Por Agro2Business
27 de maio de 2022
Nenhum comentário
magnifiercrosschevron-down