24 de fev de 2024

Farelo de amendoim: incrível fonte de proteína para alimentação animal

O farelo de amendoim é um importante coproduto para a formulação de dietas de animais. Seus altos teores de proteína e energia, o tem colocado lado a lado com o farelo e caroço de algodão para ser o principal substituto da soja como fonte proteica na ração tem sido alvo de importantes questionamentos no setor pecuário. O que, muitas vezes, se pergunta é se a eficiência da utilização de resíduos do amendoim é real e se complementa positivamente a dieta animal. 

Apesar de se conhecer a compensação resultante do custo mais baixo, em comparação a outras fontes de alimento como o milho e a soja, ainda pairam dúvidas sobre adotá-lo. 

Algumas interrogações se destacam quando o tema é o farelo de amendoim. Será que existem estudos científicos sobre o tema? Esse subproduto representa fonte proteica de qualidade? E quais seriam as vantagens de incluí-lo na ração cotidiana de bovinos?

Para chegar à chave da questão é preciso entender, primeiramente, a origem deste subproduto e até mesmo conhecer sua composição nutricional. E se esse é um assunto que te tira do sério, aqui estão algumas respostas.

Farelo de amendoim: O que é e para que serve?

Amendoim

O farelo de amendoim é um subproduto dessa leguminosa chamada de amendoim. Ele é gerado no decorrer da extração do óleo, quando a semente é esmagada. Neste processo sobram resíduos, como a casca e a torta. Esta última é uma massa residual, que permanece depois que o óleo é retirado.

É dessa torta que deriva o farelo de amendoim. Quando processada, ela se desfaz no farelo. O alto valor proteico deste, é um dos motivos que faz com que seja buscado como fonte alternativa para alimentação animal.

Formas de utilizar o farelo de amendoim

O farelo de amendoim, por seu elevado valor proteico, serve para a nutrição de animais, inclusive os bovinos. É uma alternativa para substituir ou complementar a ração desses ruminantes que contribui até mesmo para a questão econômica. Ou seja, é a melhor opção quando ocorre a alta dos insumos nutricionais mais comuns.

É um alimento que pode substituir a soja, e parcialmente o milho, na dieta animal. Ressaltando que a substituição do milho requer certos critérios, visto que o amido é nutriente difícil de ser substituído sem que ocorra déficit. 

Um dos interesses na utilização desse subproduto em bovinos é exatamente a possibilidade econômica, visto que a soja e o milho têm um custo mais elevado. Neste sentido, algumas pesquisas científicas têm investigado a eficiência e os efeitos de tal substituição. 

Estudo revela efeitos da substituição do farelo de soja por farelo de amendoim

Não são muitas as contribuições investigativas sobre o assunto, porém aqui está uma pesquisa voltada para esses interesses. 

Tomamos como exemplo, este estudo publicado na revista internacional Tropical Animal Health and Production. A pesquisa   analisou as consequências da troca do farelo de soja pelo farelo de amendoim e concluiu quais seriam os efeitos sobre a produção do leite.

Também foi considerada a viabilidade econômica e as vantagens que tal alteração possivelmente traria. A conclusão revelou a vantagem desse procedimento.

Conforme os resultados do estudo, substituir o farelo de soja pelo farelo de amendoim na dieta de gado leiteiro, em confinamento, realmente diminui o custo da alimentação, não afetando a produção de leite, nem a concentração de sólidos totais.

Um ponto de atenção que deve ter o pecuarista interessado em adquirir esse farelo, é o tipo que está comprando. É bom saber que há dois modos distintos de processamento desse coproduto. 

Há o farelo derivado da torta do amendoim descascado, assim como há a torta derivada das vagens inteiras, que é o processo realizado com a casca. Estes diferentes modos de processamento vão definir a qualidade do farelo. Portanto, ao adquirir o produto vale à pena informar-se sobre a quantidade de cascas e o teor de fibras. Por várias razões, o farelo de amendoim é excelente opção para melhorar a dieta de animais. Isso pode ser notado quando são considerados os nutrientes que o constituem. Observe abaixo sua composição nutricional.

Composição nutricional

Alguns pontos ganham destaque quando se analisa a composição do farelo de amendoim à luz da Bromatologia (Ciência que estuda os alimentos). É evidenciado o teor de proteína bruta (PB) existente e sua qualidade.

VariávelValor (%MS)
Matéria seca (MS)89,41
Matéria Orgânica (MO)94,69
Proteína Bruta (PB)56,74
Proteína Insolúvel em Detergente Neutro (PIDN/MS)2,14
Proteína Insolúvel em Detergente Ácido (PIDA/MS)1,24
Proteína Não degradável no Rúmen (PNDR)17,99
Proteína Degradável no Rúmen (PDR)82,01
Fibra Insolúvel em Detergente Neutro (FDN)13,08
Fibra Insolúvel em Detergente Ácido (FDA)10,84
DDN corrigido para cinzas e proteínas (FDNcp)14,27
Extrato Etéreo (EE)1,28
Matéria mineral (MM)5,06
Energia Bruta (EB)4,70
Amido12,29
Fonte de pesquisa: COBAL 4.0 in CQBAL 4.0

Nota-se na tabela que o teor de PB – proteína bruta é bem elevado. Observando sua constituição pode-se verificar a quão alta é a taxa de PDR – Proteína degradável no Rúmen, (82,01). Ou seja, está presente com elevado percentual na composição da Proteína Bruta. 

Tal fator revela a elevada taxa de degradabilidade no rúmen que o farelo de amendoim possui. Com isso, a proteína fica disponível de imediato, ou seja, torna-se prontamente disponível para as bactérias responsáveis pela fermentação ruminal.

Esta substancial concentração de PDR constitui uma vantagem nutricional e faz com que este alimento se encaixe na categoria de excelente fonte de proteína para engorda de bovinos.

O Farelo de amendoim como fonte de proteína para engorda de bovinos

Mediante o valor nutricional do farelo de amendoim fica constatada sua relevância como fonte proteica que contribui para a engorda de bovinos. São diversos os fatores que comprovam essa capacidade. 

Revendo as razões que sustentam essa condição de fonte alimentar nutritiva e de excelência para o gado bovino, podemos citar fatores que revelam a ação do farelo de amendoim no ganho de peso dos bovinos. 

O farelo de amendoim:

  • Apresenta elevada concentração de PDR – Proteína Degradável no Rúmen, oferecendo proteína imediata enquanto o ruminante se alimenta.
  • Constitui elemento contribuinte para dietas de alta energia;
  • A presença de um bom percentual de extrato etéreo também contribui para o crescimento da energia bovina. 

Todos estes fatores demonstram um bom retorno do farelo de amendoim.

Como obter o Farelo de amendoim e quais as vantagens

Agora que você já entendeu a importância de ter o farelo de amendoim como aliado deve estar pensando em como obtê-lo. Saiba que o Brasil está na linha de frente na produção dessa semente. É o segundo na América Latina, perdendo apenas para a Argentina. 

Apesar disso, o amendoim não é um produto que ocorre em todo o país. Ele é mais comum em locais que contam com umidade alta e temperatura média, pelo menos por 5 meses do ano. 

Desse modo, tem melhor crescimento em terras de temperatura que não permaneça, por mais de 1 semestre, abaixo de 21°.

Os maiores cultivos estão em São Paulo, Estado que detém mais de 90% da produção total do país. Sendo assim, quem está longe da região produtora, pode achar que não é tão simples adquirir o farelo de amendoim. 

Mas, não é bem assim. Na verdade, isso não constitui problema, já que existe a Agro2Business – Marketplace pronta a atender pecuaristas de todo o Brasil. Sendo assim, o farelo de amendoim fica acessível, mesmo que sua propriedade e seu gado estejam longe da região de cultivo, do outro lado do país. 

Fica fácil adquirir o lote que você precisa, seguindo o passo a passo abaixo:

  1. Abra o site Agro2businesss – Marketplace;
  2. Faça seu cadastro, inserir o endereço de entrega e dados para emissão de Nota Fiscal, caso ainda não o tenham;
  3. Utilize o campo de busca para encontrar o que está procurando;
  4. Arraste a barra de rolagem e leia atentamente a descrição do produto. Isso evita equívocos sobre o que você está comprando. Nessa descrição você conhecerá todas as características do item;
  5. Clique em Adicionar ao carrinho;
  6. Selecione o endereço e a quantidade de lotes e clique em avançar. Não se esqueça de verificar a forma de recebimento. A compra será entregue no endereço cadastrado que você escolher.
  7. Confirme os itens de seu pedido e siga para forma de pagamento;
  8. Conclua a compra e aguarde o contato da equipe do Agro2Business;
  9. Você receberá um e-mail confirmando a negociação.

Mas, atenção. É válido alertar sobre as diferentes ofertas que você pode encontrar para o farelo de amendoim.

Ele está disponível em lotes e tipos com características diferenciadas, como por exemplo: Farelo de amendoim; Farelo de Resíduo do Amendoim; Farelo de Amendoim ensacado; Farelo de Amendoim peletizado, etc.

Além disso, o preço/Kg também pode variar conforme as peculiaridades do farelo e tamanho do lote. O ideal é realizar uma busca na página inicial para conhecer todas as particularidades.

Outra sugestão, que contribui para acertar no tipo de produto, é consultar seu técnico ou um profissional especializado em nutrição animal, antes de efetuar a compra. Isto assegura a aquisição do tipo certo de farelo, que deve ser aplicado em seu caso. 

Vantagens de empregar o Farelo de amendoim  

O principal motivo de interesse nesse subproduto são os benefícios que ele pode trazer à pecuária, especialmente em se tratando de gado bovino, leiteiro ou de corte. É um tipo de resíduo que atende bem por muitos motivos.

  • O farelo de amendoim é um coproduto que contribui para um alto ganho energético e proteico, quando participa da formulação da dieta animal;
  • Detém alto teor proteico apresentando taxas de proteína que vão além de 55%; 
  • O valor nutricional supera o do farelo de algodão;
  • Suas características não deixam a desejar, sendo bem semelhantes às do farelo de soja;
  • A degradabilidade ruminal possibilitada pela porção proteica do farelo de amendoim, vai além da que se observa no farelo de soja. 
  • O custo desse subproduto, por tonelada, compensa, pois fica aquém dos valores gastos com soja ou milho.

Farelo de amendoim vs farelo de soja, qual o melhor para confinamento de bovinos?

O farelo de amendoim possui características positivas bem parecidas com as do farelo de soja. No entanto, há algumas diferenças importantes entre eles.

Um ponto diferencial é a alta degradabilidade ruminal que o farelo de amendoim proporciona. Além disso, existe uma considerável diferença de preço entre os dois subprodutos. 

Para refletir sobre os dois tipos de resíduos e compará-los podemos remeter a algumas de suas particularidades.

Farelo de amendoimFarelo de soja**
Matéria Seca (%)89,4189,1
PB (Proteína Bruta %da MS)56,7449,9
FDN (Fibra detergente neutro %da MS)13,0814,9
EE (Extrato Etéreo %da MS)1,281,6
PDR (Proteína %da MS)82,0170,3
*Base em tabela COBAL 4.0 in CQBAL 4.0
** Baseado em valores da tabela do NRC 2001

O farelo de soja, assim como o farelo de amendoim, é um subproduto que tem origem no processamento do grão. Entre suas características positivas estão a boa qualidade e o fato de ser palatável para o gado bovino, quer dizer que é bem aceito pelos animais.

O farelo de soja tem o teor de proteína bem próximo ao do farelo de amendoim. Possui proteína de alto valor energético que promove a engorda do gado leiteiro e de corte. Por tudo isso é utilizado na nutrição animal.

O farelo de soja tem um fator antinutricional que é a sojina, porém esta é degradada com o calor. E como o farelo de soja passa por tratamento térmico em seu processamento, isso não constitui problema para o gado, visto que a alta temperatura destrói a sojina.

Sobre os cuidados necessários na utilização do farelo de amendoim 

Amendoim

Apesar do farelo de amendoim se mostrar uma boa alternativa para complementar a alimentação bovina ou até substituir o milho, em parte, ou soja, alguns cuidados são importantes na formulação da dieta dos animais. 

Um ponto de atenção no momento de introduzi-lo é considerar que este deve ser incluído em proporção adequada aos carboidratos. Assim sendo, o objetivo de melhorar a fermentação na ruminação de forma a gerar benefícios nutritivos para o animal. 

Outro ponto de reflexão é a presença excessiva de gordura no farelo. Isso não é desejável. Por isso, é bastante válido considerar os níveis adequados de Extrato Etéreo. 

O percentual de EE- (extrato etéreo), pode variar dependendo de como o óleo foi extraído do amendoim. Quanto mais eficazmente ocorrer a extração de óleo, mais baixa será a taxa de extrato etéreo contido no farelo.

É válido destacar a importância de uma formulação de dieta que forneça a quantidade correta de extrato etéreo e proteínas, para o gado leiteiro e de corte. É importante que não ultrapasse nem fique aquém dos percentuais necessários a uma alimentação realmente saudável e nutritiva. 

Um cuidado importante

Um cuidado essencial quando se adota o farelo de amendoim é a atenção e vigilância no armazenamento, para evitar que ocorra a proliferação do fungo Aspergillus Flavus. Este fungo pode promover contaminação por aflatoxina e contaminar a ração. No entanto, o mal pode ser evitado com a conservação adequada do produto.

Vale ressaltar que não só o amendoim está sujeito à infestação por conta desse fungo. Outras sementes como as da soja, as do algodão, nozes, milho, etc,  podem sofrer com o problema. 

No entanto, deve-se atentar para o fato de que a ocorrência de altas taxas de contaminação não é frequente em países que mantém um controle sanitário eficiente. 

No Brasil, a ANVISA e o MAPA- Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento são os órgãos que zelam por esse controle. 

Em 2011, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) estabeleceu os limites máximos toleráveis – LMT- para a presença de micotoxinas em produtos alimentares. 

em 1988 o MAPA informou o limite máximo de aflatoxinas permitido em ração animal ou matéria-prima, designada ao consumo destes. A Portaria de 7/11/88 estabelece o nível de 50 µg/kg-1. Supõe-se que se refere à soma total dos principais tipos de aflatoxinas, ou seja, B1+B2+G1+G2.

Cuidados na adoção do farelo de soja para a dieta de gado bovino

O farelo de soja é ótima fonte de proteína, mas também requer cuidados quando utilizado na ração bovina. 

Não há nenhuma restrição em utilizar o farelo de soja, já que vem tratado, sem risco de conter sojina, como já explicado acima. No entanto, não deve ser aplicado sem critérios. O exagero pode sujeitar o gado a um teor excessivo de proteína. 

O ideal é balancear a dieta, usando no proteinado ou na ração, porém sempre dentro das proporções adequadas.  

Vale citar que tanto o farelo de amendoim quanto o de soja necessitam de atenção especial no armazenamento. A razão do cuidado é principalmente evitar a proliferação de micotoxinas como o fungo Aspergillus Flavus. 

Este além de se desenvolver no farelo de amendoim, pode afetar também o farelo de soja, caso não sejam armazenados corretamente. 

Sendo assim, tanto no que se refere ao farelo de amendoim, quanto ao farelo de soja, é ato bastante assertivo buscar a orientação de um profissional da área. 

Um veterinário, zootecnista ou especialista em nutrição animal, pode ajudar na composição da ração que fará parte da dieta. Eles podem fazer a formulação mais adequada e direcionada ao tipo de gado.

Custo benefício para nutrição de gado de leite

Para chegar a um custo-benefício positivo é preciso refletir sobre as particularidades dos subprodutos que se pretende utilizar.

Um fator que acaba por determinar, em muitos casos, a escolha entre o farelo de amendoim ou de soja é o preço. O farelo de amendoim é muito mais barato do que a soja e o milho.

O valor para 1 tonelada de farelo de amendoim gira entre R$860,00 e R$1.200,00,variando de acordo com a porcentagem de proteína, enquanto o farelo de soja tem um valor entre R$2.500,00 e R$3.000,00 por tonelada.

Sendo assim, não se pode ignorar a relevância de utilizar o farelo de amendoim, em especial, nos períodos de alta da soja. Torna-se alternativa que traz ótimo custo-benefício para assegurar a nutrição de gado de leite.

Conclusão

Com a crescente produção de gado de corte confinado, a demanda por alimentos que compõe as rações de terminação tende a aumentar, abrindo espaço para a inclusão de farelo de amendoim nas dietas. Sendo assim, o farelo de amendoim é sim uma importante alternativa para os produtores de animais, principalmente nos dias atuais, devido à alta dos grãos, como a soja, por exemplo.

Vale a pena salientar a necessidade de uma boa formulação das dietas que incluem farelo de amendoim, não ultrapassando valores de 25% do mesmo, e que o farelo de amendoim não substitui fontes energéticas da ração, como o milho, sorgo e alguns coprodutos como polpa cítrica.

É importante ressaltar a necessidade de análises laboratoriais, a fim de entender melhor a composição do alimento adquirido, e seguir as recomendações dadas por profissionais da área, para que o potencial do coproduto aliado ao baixo custo e manejo eficiente, resultem em prosperidade para o produtor e para a atividade pecuária.

E então, gostou do conteúdo? E se restou alguma dúvida aproveite para deixá-la aqui nos comentários. 
E se você se interessou em obter farelo de amendoim acesse a página da Agro2Business. É onde se pode compra sem receio, pois todas as informações sobre os produtos estão disponibilizadas com clareza e assertividade.

O que você achou deste conteúdo?

Se inscrever
Notificar de
guest
2 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários
Samara Fonseca Minusculi
Samara Fonseca Minusculi
4 meses atrás

Muito interessante e bastante informativo!

Georgge Gomes Oliveira
Georgge Gomes Oliveira
5 meses atrás

Muito bom! Maravilhoso! Contudo, seria melhor se tivesse link para banco de profissionais online ou presenciais por região para atendimento. E faltou informar modo de armazenamento para evitar proliferação de A. flavus.

Artigos relacionados

Por Agro2Business
3 de fev de 2024
Nenhum comentário
Por Agro2Business
6 de dez de 2023
Nenhum comentário
magnifiercrosschevron-down