23 de dez de 2020

Ração para bovinos deve conter proteínas, energéticos e minerais

Alimentação dos rebanhos deve ser balanceada para garantir um bom produto final

A criação de bovinos é destaque no Brasil, principalmente pela sua participação na pecuária de corte e leiteira, setores de enorme importância no agronegócio. Possuindo o maior rebanho comercial do mundo, a pecuária nacional e os seus produtos têm um selo de qualidade que garante a fama do setor em todo o mundo. 

Mas, para garantir que o produto final tenha a qualidade desejada para o consumo interno e exportação, são necessários cuidados específicos com o manejo e alimentação dos animais.

Ao mesmo tempo, a produção de grãos também se mostra relevante. Isso porque, além da ser importante para o ramo da exportação, também serve como matéria-prima de alimentos para o resto da cadeia agropecuária, como para a composição de rações para bovinos.

Alimentação no período seco

As pastagens sofrem com as épocas mais secas e, nestes períodos, não são capazes de oferecer a quantia de proteínas necessária para que os bovinos se mantenham completamente saudáveis e nutridos. 

Assim, o rebanho - tanto o leiteiro quanto o de corte – perdem peso e, como consequência, temos uma produção menor de leite e a redução de peso vivo das raças de corte.

Como alternativa e complemento, é possível oferecer rações balanceadas para o gado. A vantagem de usar a ração balanceada é que ela contém nutrientes suficientes e adequados para atender todas as exigências nutricionais dos animais. 

Geralmente as rações balanceadas são compostas por alimentos volumosos e concentrados, suprindoas necessidade nutricionais deixadas pelas forrageiras. 

Vale citar que chamamos de ração balanceada aquela usada para a garantir a nutrição completa dos animais, enquanto a ração simples é considerada o volume de alimento oferecido ao gado no dia.

Alimentos volumosos, concentrados e sais minerais

Alimentos concentrados, volumosos e com sais minerais são muito utilizados para alimentar o gado confinado, por exemplo. Isso porque, com eles, se tem o controle de tudo que o animal consome.

Os alimentos chamados volumoso são aqueles que possuem alto teor de fibra, mas um baixo valor energético. Dentre os tipos de volumoso podemos destacar:

  • forrageiras para pastejo;
  • forrageiras verdes direto no cocho, como capineiras e cana-de-açúcar picadas; 
  • silagem (silagem de milho, silagem de sorgo, silagem de capim);
  • feno conservado por desidratação.

O produtor deve priorizar sua escolha com base na disponibilidade de determinado alimento na área e o acesso ao maquinário específico que possa necessitar. 

Os alimentos concentrados têm um baixo teor de fibra e um alto valor energético.Caroço de algodão, sorgo e a soja ainda crua são bons exemplos de itens que podem ser utilizados na formulação dos concentrados.

Enquanto o sal comum não deve ser utilizado na alimentação dos animais (pois não fornece os nutrientes que eles necessitam) o sal mineral costuma ser bastante indicado para compor a dieta do gado. 

Isso porque o sal mineral do sal ajuda o organismo do animal no aproveitamento dos demais alimentos e nutrientes ingeridos.

Porém, é preciso cuidado ao adicionar ureia ao sal mineral, pois pode intoxicar o animal. Assim, o produtor deve solicitar auxílio de um médico veterinário ou técnico para não errar na hora de formular a alimentação do rebanho.

Por Mayk Alves é fundador do Portal Vida no Campo e Agro20.
Neto de lavradores, sempre esteve envolvido com as atividades do campo e tem por missão disponibilizar informações sobre o mundo do agronegócio de maneira objetiva e dinâmica.

O que você achou deste conteúdo?

guest
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Artigos relacionados

subproduto-milho
Por Agro2Business
9 de jul de 2022
Nenhum comentário
farelo-soja
Por Agro2Business
2 de jun de 2022
Nenhum comentário
fontes-alternativas-nutricao
Por Agro2Business
27 de maio de 2022
Nenhum comentário
magnifiercrosschevron-down