15 de dez de 2022

Uréia para gado: dicas e cuidados na utilização

Antes de qualquer coisa é essencial obter informações corretas a respeito. Certamente, você já deve ter ouvido falar da importância de adicionar esse insumo no suplemento para bovinos.

Mas, também já deve ter ouvido dizer sobre os cuidados que se deve ter ao utilizar, não é? Por isso, é realmente indispensável obter o máximo de detalhes possíveis sobre o uso da uréia. E é aqui mesmo que você vai encontrar as informações que precisa. 

Em cada tópico desse artigo há interessantes detalhes e preciosas informações. Lendo até o fim, você saberá sobre a função da uréia, o modo de usar, os benefícios que traz, os cuidados a tomar e até mesmo como comprar.  

Ah, e ainda vai entender a diferença entre uréia pecuária e agrícola. E perceberá qual deve oferecer a seus bois, ou seja, vai tirar dúvidas que muitos pecuaristas têm. E então? Vamos lá?

Qual a função da uréia na alimentação de bovinos?

Bovino se alimentando

A uréia para gado é um composto químico produzido industrialmente, que surge como resposta à reação entre gás carbônico (CO) e amônia (NH3), quando elevados a altos níveis de temperatura e pressão. Neste processo torna-se fonte de NNP (Nitrogênio não proteico) ideal para uso na nutrição de ruminantes. 

Seu aspecto é branco e granuloso. É uma substância utilizada como componente indispensável aos suplementos alimentares bovinos. A presença da uréia nestes compostos supre o déficit de nitrogênio, tão necessário à síntese de proteína no rúmen. 

Portanto, fornecer proteína aos animais, em tempo de seca, pode ser considerada sua principal função.

Uma importante missão desta substância é evitar a perda de peso do gado, no período das secas. Nesta época, o pasto está escasso de proteínas, visto que, a ausência de chuvas provoca a secura, ocorrendo pobreza de nutrientes retirados do solo. 

Nestas condições o gado não consegue obter o teor de proteínas que necessita, por meio das ervas forrageiras e acaba perdendo peso, se não houver suplementação. Neste caso, entra a uréia como componente de misturas, como por exemplo, o sal proteinado. Nessa função, provê o nitrogênio necessário para que a microbiota do rúmen sintetize o teor de proteínas que os bovinos necessitam. 

O fato de ser altamente solúvel em água, auxilia sua degradação durante a ruminação animal. Neste processo as bactérias têm uma atuação especial, elas quebram a uréia e a convertem em proteína, de forma a ser utilizada pelo organismo animal.

Como usar uréia na ração de gado de corte e gado de leite

A uréia pode ser utilizada tanto para o gado de corte quanto para o gado leiteiro. Em ambos os casos a utilização é bastante vantajosa. Alguns objetivos da utilização são principalmente, prevenir a baixa de peso do gado, evitar o aumento da idade de abate e intensificar a produção leiteira.

O uso da uréia para gado é relevante e promove benefícios, que estão diretamente ligados ao aumento da população microbiana do rúmen. Estes microrganismos são responsáveis pelo provimento da maior parte das proteínas necessárias à mantença e produção de leite.

Portanto, é de suma importância que a uréia seja integrada à dieta do gado de leite, assim como, também é essencial para melhora da pecuária de corte. Em ambos os casos existem modos corretos de utilização. 

Veja como usar a uréia na alimentação de seu gado de leite e gado de corte. 

O modo adequado de usar a uréia é na mistura de sal proteinado.

Veja como oferecer:

  • Ao oferecer uréia a seu gado é preciso ter uma atenção especial.  Primeiramente pense em como será oferecida. Em hipótese nenhuma ofereça a uréia pura a seu gado. 
  • Ela deve ser agregada ao sal mineral ou como um dos compostos-base do sal proteinado. Desse modo, potencializa a nutrição bovina. Os resultados incluem melhora na produtividade e aumento da energia. Os animais ficam mais dispostos e passam a comer melhor. 
  • Antes de introduzir a uréia na dieta alimentar de seu gado, entenda que uma adaptação é necessária. Nunca misture a uréia aleatoriamente, sem observar as quantidades graduais que devem ser oferecidas pouco a pouco.  Inicie usando porções pequenas, que devem ser aumentadas gradualmente até alcançar a proporção ideal. Isso evita que a uréia cause prejuízo ao organismo bovino.

Como introduzir a uréia na dieta do gado

Aqui trazemos um exemplo de como introduzir a uréia na dieta do gado, fazendo a adaptação. Veja como fazer. 

Misture a uréia com o sal mineral respeitando a proporção sugerida abaixo.

No primeiro mês você deve dividir a uréia em 4 porções, que serão oferecidas ao gado gradualmente. Veja a tabela:

SemanasDosagem
1ª semanaOfereça 2 sacos de sal mineral e 1 saco de sal mineral com uréia
2ª semanaOfereça 2 sacos de sal mineral com uréia e 1 saco de sal mineral
3ª semanaRepita a porção da semana anterior
4ª semanaPode ser servido somente o sal mineral com uréia 

Um aspecto relevante é estar atento à porção oferecida por dia, a cada animal. O consumo não pode ir além de 49 g/100 kg de peso vivo animal/dia. Esta dosagem deve ser respeitada sempre, mesmo após o gado já ter se adaptado. 

Outro fator de importância que o pecuarista deve ter em mente é que existem vários modos de oferecimento. Estes vão depender do tipo de mistura a ser feita. Entenda na tabela:

Tipo de mistura Substâncias corretas 
Para servir com sal mineralUse na mistura:
30% de uréia para bovinos;
3% de sulfato de amônia
67% de sal mineral.
Para servir com sal proteinado - consumo de 1 g/kg vivo do animalMisture 12 % de uréia
Para servir com sulfato de amônioMisture na proporção de 9:1
Para servir com melaçoMisture na proporção de 9:1
Para servir com silagemMisture na proporção de 5 kg de uréia para cada 1 tonelada de silagem.
Para servir com concentrados (sorgo, milho,soja)Misture 3 kg de uréia a cada 100 kg de concentrado.

Um ponto de alerta que vale a pena ser mencionado é o cuidado que se deve ter com estas misturas que serão oferecidas ao gado. Qualquer erro na dosagem pode significar prejuízo à saúde dos animais, portanto, o ideal é solicitar a ajuda de um profissional especializado em nutrição animal para auxiliar na questão. Outra solução é adquirir o produto pronto para uso

Vantagens da utilização da uréia

Você já deve ter percebido o quanto a uréia pode ajudar ao pecuarista em sua luta. Em diversas ocasiões esta substância pode ser utilizada para amenizar um quadro caótico. 

Um exemplo, é a ajuda que presta nos vários episódios de seca, em que a pastagem é incapaz de estimular eficientemente a produção de proteína. Outro aspecto a favor do uso é o baixo custo oferecido. Veja que há muitas vantagens na utilização da uréia para gado. 

  • Uma das vantagens principais da uréia pecuária é o custo-benefício. Entenda melhor.

Um dos problemas dos pecuaristas, talvez o pior deles, é a manutenção do rebanho no decorrer do ano todo. Para isso, precisam investir em nutrição adequada para suprir os déficits de proteínas. Isso acarreta altos custos. 

No entanto, é aí que entra a uréia. Ela tem sido a solução, pois é fonte muito rica de nitrogênio, sendo mais barata que certos concentrados proteicos, como por exemplo o farelo de soja. Desse modo, não abrir mão da uréia pode trazer maior retorno financeiro, já que a produção de leite e o abate na idade adequada estarão assegurados.

  • A uréia pecuária é usada para garantir os níveis de proteína durante o período seco, mas pode ser usada o ano inteiro

Acrescentar uréia à dieta animal é bem comum nos períodos de seca, época em que as pastagens não conseguem fornecer os nutrientes necessários para suprir as taxas de proteínas. No entanto, a melhor notícia é que ela pode ser oferecida o ano todo, em qualquer estação do ano. 

  • A uréia dá conta do recado, pois potencializa a eficiência das forragens, tornando-as mais digeríveis. Além disso, melhora a disponibilidade de proteína, a ser adquirida pelo gado. Nesse caso, consegue-se melhor manejo nutricional, elevando a qualidade da dieta bovina e obtendo melhor produtividade do rebanho.
  • É fácil de utilizar a uréia pecuária, pois pode ser oferecida de diversos modos.

Como já exposto no tópico acima, a uréia pode ser agregada tanto aos suplementos, quanto à ração. São várias alternativas de uso.  

  • A uréia pecuária pode evitar prejuízo financeiro por ser uma forma alternativa de nutrir o gado leiteiro e de corte. É uma estratégia que aumenta a produtividade. 

Por fim, podemos concluir que, sem dúvida, a nutrição do gado bovino é desafiante, especialmente pelos altos custos que implica. Tanto criadores, quanto zootecnistas e veterinários vivem tentando buscar novas estratégias para melhorar a nutrição e reduzir os gastos. 

Muitas vezes, o desequilíbrio é inevitável e o retorno financeiro fica no fim da linha, impossível de ser alcançado. O uso da uréia ajuda a evitar este tipo de prejuízo, devido a seu ótimo custo-benefício e eficácia.

Diferença da uréia pecuária e uréia agrícola

A uréia é uma molécula orgânica, ou seja, é produzida naturalmente no organismo animal. No entanto, também é criada industrialmente, e desse modo pode contribuir com muitos benefícios, para diferentes finalidades.

Existem, portanto, vários tipos de uréia que podem variar de acordo com a funcionalidade que terão. Há a mais adequada para uso agrícola, assim como há a utilizada na pecuária.

Mas, há outras categorias, como por exemplo, a uréia empregada na indústria de cosméticos, a que é ideal para o setor automotivo, a que têm funcionalidade na área farmacêutica e até a uréia aplicada à indústria bélica. 

Porém, aqui vamos tratar de forma mais minuciosa os tipos que mais nos interessam, ou seja, que são voltados para a agricultura e pecuária. Nesse caso, ainda podemos citar a uréia protegida ou uréia de liberação lenta que é um tipo especial de uréia pecuária. 

Saiba que, estamos falando de um composto que tem em sua formulação elementos como o nitrogênio, oxigênio, carbono e hidrogênio. Entenda, portanto, que tanto a uréia agrícola quanto a uréia pecuária possuem a mesma fórmula química. Significa que ambas são obtidas por meio de reação gás carbônico + amônia, em temperatura elevada.

Ureia Pecuária

A uréia pecuária é a que deve ser utilizada na nutrição animal. Por certo que você já deve ter ouvido dizer que ´qualquer uréia é boa para o gado. Porém, não caia nessa ilusão. A uréia ideal para alimentação animal é a uréia pecuária ou a uréia protegida de liberação lenta.

A uréia pecuária é a substância que detém maior grau de pureza, sendo este um fator de alta relevância em sua fabricação. Ao contrário da uréia agrícola, a uréia pecuária não contém certos aditivos como formol e PVA (poliacetato). 

Entre seus benefícios está o fato de ter um custo mais baixo e ser fonte eficiente de NNP Nitrogênio não proteico. Porém, seu uso requer alguns cuidados, pois ela tem a capacidade de ser muito rapidamente degradada no rúmen, fato que pode trazer complicações se não for utilizada de forma correta. 

A uréia protegida ou uréia de liberação lenta

A uréia protegida é a mesma uréia pecuária, porém que conta com revestimento à base de ceras vegetais e polímeros, que a fazem ter lenta liberação de nitrogênio durante a ruminação. Por consequência as bactérias do rúmen têm mais tempo para utilizar o nitrogênio.

Ureia agrícola

Ureia para gado

A uréia agrícola tem capacidade fertilizante e deve ser usada para adubar plantas com o intuito de melhorar o cultivo. A finalidade essencial desse tipo de uréia é fornecer nitrogênio ao solo para otimizar o plantio. A particularidade que mais se leva em consideração no caso da uréia agrícola é a dureza dos grãos, a granulometria garante alto teor de dureza. Ela pode ser armazenada em galpões, junto a outros insumos, pois sua dureza contribui para o baixo risco de contaminação.  

Sendo assim, as principais diferenças entre a uréia pecuária e uréia agrícola são:  a pureza, altamente considerada para a uréia pecuária, e a utilização, já que o Ministério da Agricultura destina a uréia pecuária para uso em dieta animal, enquanto a uréia agrícola somente deve ser utilizada como fertilizante em plantações.

Cuidados com a utilização de uréia na nutrição do gado

Agora que você já tem várias informações sobre os tipos de uréia e entendeu quais  deve usar na alimentação de seu gado, considere alguns cuidados importantes, veja o que fazer para utilizar a uréia com segurança na nutrição dos animais.

  • Use apenas uréia pecuária ou uréia protegida de liberação lenta;

Como já te informamos acima, a uréia agrícola não se destina ao uso nutricional. Sendo assim, somente utilize os tipos mais puros e adequados à alimentação do gado, que são a uréia pecuária e a uréia protegida.

  • Ao introduzir a uréia na dieta bovina faça adaptação.

O uso da uréia para gado deve iniciar de modo gradativo. Isso deve ser feito para assegurar que o organismo animal se adapte às porções crescentes do composto. Portanto, um período de adaptação em que pequenas quantidades vão sendo oferecidas é extremamente necessário.

  • Não ultrapasse o limite máximo de uréia permitido

Mesmo com o gado já adaptado à dose de uréia oferecida, não se deve ultrapassar o limite máximo de 49 g para cada 100 kg de peso vivo por animal/dia. A porção diária nunca deve ir além de 200 gramas por animal. 

  • Fragmente a porção diária, distribuindo-a em várias refeições. A dose diária de uréia não deve ser ingerida de uma vez só.
  • Não ofereça uréia a animais famintos. 

Quando os bois estão famintos eles ingerem o volumoso muito rapidamente, ou seja, eles irão consumir o alimento de uma vez só, e em grande quantidade. Nesse caso, pode haver intoxicação, já que irão ingerir grandes porções de alimento, sem dar tempo da uréia ser absorvida;

  • Os cochos devem ser cobertos e conter furos para escoamento de água.

Algumas dicas para uso da uréia na dieta do seu gado

  • Ao misturar a uréia, faça-o de forma homogênea para que ao se alimentar os animais tenham uma ingestão equilibrada da uréia.
  • Se acontecer alguma interrupção, após os animais já estarem acostumados à uréia, será necessário passar por novo período de adaptação;
  • Não permita que os animais façam ingestão de uréia dissolvida na água;
  • Busque ajuda profissional para introduzir a uréia na alimentação de seu gado. É a melhor atitude para que você não tenha preocupações com a adaptação, nem corra risco de intoxicação dos animais por doses de uréia excessivas ou oferecidas de modo errado;
  • Deixe o bebedouro sempre por perto. Os bois devem ter fácil acesso à água, pois o gado que ingere  uréia precisa tomar muita água.

Onde comprar uréia

Se você está pretendendo introduzir uréia para gado na alimentação diária de seu rebanho, precisa estar atento a toda informação, inclusive sobre onde comprar. Para evitar problemas, o ideal é procurar fornecedores de confiança no mercado. 

Para isso existe a agro2bussiness, Marketplace parceira do produtor rural, que atua no setor da pecuária conectando as melhores empresas de agronegócio com pecuaristas interessados em crescer. 

Acessando a plataforma você encontra suplemento mineral  com uréia pronto para uso. Com ele você poderá suprir a carência de proteínas e o desequilíbrio nutricional, tanto do gado de leite, quanto do de corte. É a forma menos estressante de eliminar o problema da nutrição ineficiente em sua propriedade. Conheça a agro2bussiness, deixe de ter problemas e passe a obter resultados.

Conclusão

A uréia para gado já deixou de ser assunto cheio de mistérios. Atualmente, já se têm informações que revelam ser fonte de NNP e forte aliada do pecuarista na dieta animal. Responsável pelo fornecimento de nitrogênio necessário à sintetização de proteína, este composto tornou-se ideal para uso na nutrição de ruminantes. 

Alguns cuidados são necessários para uso da uréia na alimentação bovina, entre estes, adaptação feita por pelo menos 1 semana, para assegurar a boa aceitação dos animais e evitar intoxicação. 

Um outro ponto é reconhecer a uréia pecuária como ideal para alimentar tanto o gado leiteiro quanto o de corte, e entender que a uréia agrícola não está autorizada pelo Ministério da Agricultura para uso na dieta animal, esta serve sim, para fertilizar plantações. 

E então, gostou do artigo? Compartilhe! Se restou alguma dúvida, deixe nos comentários

O que você achou deste conteúdo?

guest
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Artigos relacionados

Adubo orgânico
Por Agro2Business
18 de jan de 2023
Nenhum comentário
Ração para gado
Por Agro2Business
4 de jan de 2023
Nenhum comentário
Bois
Por Agro2Business
30 de nov de 2022
Nenhum comentário
magnifiercrosschevron-down