4 de abr de 2023

Engorda de boi: estratégias eficientes para maximizar o ganho de peso

A engorda de boi é a principal meta do proprietário de gado de corte.  

Por isso, é válido conhecer mais sobre todo tipo de terminação de gado e os aspectos envolvidos. Cada sistema de engorda de boi demanda gastos, exige planejamento e pode gerar lucro ou prejuízo. Na verdade, há muito a se pensar. 

Todos os pontos são relevantes, desde a escolha da raça do gado no momento da compra, até as condições da propriedade, passando pela sanidade, ração e suplementos oferecidos, a mão de obra qualificada e o sistema escolhido. 

Portanto, se você tem dúvidas sobre a melhor forma de engordar os bois, este artigo é para você.  Aqui vamos conversar sobre quanto tempo leva, qual o custo e como calculá-lo. E ainda vamos refletir sobre as dificuldades e benefícios, para pensar boas estratégias que levem a resultados positivos.

O que é engorda de gado?

Engorda de boi

A engorda de gado é a fase final do ciclo de vida dos bovinos. Nela os animais recebem alimentação especial porque são preparados para o abate. Trata-se de período que precede a cria e a recria, sendo apontado como o tempo mais importante.

Por ser a última etapa desse ciclo de vida, a engorda é também conhecida por terminação. É neste tempo que o gado é mais bem cuidado, não podendo faltar uma dieta específica, que leve a alcançar o aumento de peso e melhoramento da carcaça.

Todo fazendeiro sabe que com mais arrobas o preço se eleva e o mercado fica mais receptivo. Portanto, nesta fase está o foco principal do pecuarista, visto que pode definir se terá lucro ou prejuízo.

Não há criador que não pense na engorda como aspecto crucial. Seja a terminação à pasto ou através de confinamento, as arrobas ideais são o objetivo principal a alcançar.

 Muita gente pensa que basta bom pasto e mais alguns cuidados para obtenção do peso que trará lucratividade. No entanto, não é bem assim.  Primeiramente é preciso lembrar que, apesar da alimentação ser elemento muito importante, não é o único. 

Além de boa dieta, balanceada e substancial, deve ser levado em consideração a raça, o clima da região, o tipo de sistema que será empregado na criação, os cuidados sanitários e até mesmo a adaptação dos bovinos a tudo que os cerca. 

Por isso é bom buscar mais e mais informações sobre como melhorar e acelerar esta fase, sendo natural que todo bom pecuarista esteja interessado em conhecer e analisar novas formas de engordar bovinos.

Qual a melhor forma de engordar o boi?

A terminação ou engorda é a fase onde ocorre aumento tanto do tecido muscular quanto do tecido adiposo. Sendo assim, há exigência de grande necessidade energética, especialmente para deposição de tecido adiposo. 

Neste contexto, temos duas formas de atingir a engorda, com pastagem e com confinamento. Apesar da popularidade e praticidade da engorda a pasto, muito comum no Brasil, este nem sempre dá conta de suprir eficientemente a demanda energética. 

Em contrapartida, o confinamento tem revelado excelentes índices de crescimento. Por isso, está sendo cada vez mais adotado pelos pecuaristas do país. Introduzir o confinamento tem se tornado prática constante, visto que suas estratégias resultam em muitas melhorias. 

A alternativa de confinar também traz a vantagem de solucionar o problema do período seco, já que em tempos de menor precipitação e alta de temperatura, os pastos apresentam baixo valor nutricional, limitando o consumo que leva ao ganho de peso dos animais. 

Como engordar gado rapidamente?

O confinamento tem se mostrado bastante eficaz para acelerar o processo de terminação ou engorda do gado, pois apresenta resultados melhores e mais rápidos do que a terminação somente a pasto, começando pelo ganho de peso.

Enquanto o confinamento leva a um peso vivo médio de 1,8 kg/dia, com apenas o pasto os animais atingem em torno de 1,0 kg/dia. No entanto, muitos outros fatores interferem, tanto na engorda a pasto quanto nos sistemas de confinamento ou semiconfinamento.

Saiba que o sucesso da engorda não está somente no sistema adotado, mas sim, apoiado em um tripé, cujos pilares são dieta adequada e nutritiva + acesso à água + cuidados sanitários.  

Confira, abaixo, alguns dos aspectos relevantes que influenciam a engorda do gado, seja qual for a estratégia adotada.

  1. Clima da região onde está sua propriedade. 

Este quesito pode interferir na engorda visto que afeta significativamente o tipo de solo das pastagens, podendo também apresentar desafios sazonais, como os períodos de seca.

  1.  A raça

As várias raças interferem na engorda rápida, pois, além de se diferenciarem, devido aos diferentes fatores genéticos que cada uma carrega, cada tipo tem seu modo característico de adaptar-se aos biomas do Brasil, muitas não estão adequadas ao local da criação. 

Além disso, algumas raças se adequam melhor à engorda de pasto, enquanto outras não se ajustam bem. Esta dificuldade de adaptação não ocorre no confinamento, já que qualquer uma se habitua bem a esta estratégia de terminação. 

  1. Nutrição eficiente

Nutrientes adequados e que atendam às necessidades orgânicas dos bovinos constituem fator essencial para o aumento das arrobas. Neste sentido, a suplementação entra como ponto -chave da questão, pois é extremamente necessária. 

  1. Suplementação

Este é um ponto de atenção especial, especialmente na engorda a pasto, devido ao déficit de nutrientes dos pastos brasileiros, em determinadas épocas do ano.

  1. Sanidade e cuidados  

Este é outro fator importante, visto que gado infestado de parasitas e vermes não alcança o desenvolvimento esperado.

Existem outros fatores que interferem na engorda de boi. Citamos acima somente alguns deles, mas há pontos de atenção como por exemplo: acesso facilitado à água e ao alimento; tipo de suplemento utilizado, sal proteinado disponível, manejo das instalações, etc.

Quanto tempo leva para engordar um boi?                                            

O tempo de engorda de um boi é um fator variável que depende dos aspectos já citados e de muitos outros. Um ponto interessante para nossa reflexão é conhecer a média de ganho de peso em cada estratégia utilizada. Veja algumas estimativas:

  • Na engorda a pasto um boi leva em torno de 6 a 8 meses para atingir o peso ideal.
  • No confinamento o tempo de engorda leva de 90 a 120 dias, em média, podendo alcançar um índice diário de peso vivo entre 1,6 kg e até mesmo 2kg/dia.
  • No semiconfinamento os bois levam entre 90 e 100 dias para completarem sua terminação. O ganho de peso vivo médio diário gira em torno de 1,3 kg/animal/dia. 

Porém, em todos os casos, esta média pode variar em função do peso inicial, da raça, sexo, do tipo de dieta e da suplementação que recebem. 

Qual o custo para engordar um boi?

Engorda de boi

Quanto custa engordar um boi? Esta é a pergunta que esquenta a cabeça de muitos pecuaristas. No entanto, chegar a uma resposta e obter o valor final dos custos e da lucratividade vai depender de muita coisa.  

Afinal de contas, são diversos os aspectos que envolvem a criação de gado e tudo precisa ser levado em consideração. 

Na verdade, trata-se de gasto que precisará ser calculado por cada proprietário, conforme as condições do gado, da região, da propriedade, etc. Sem falar que também faz diferença o sistema empregado na terminação.

 Dependendo da forma adotada os custos podem ser maiores ou menores, visto que são diferentes para confinamento, semi confinamento e engorda a pasto.

Apesar de tantas diferenças, pode-se pensar em uma forma mais geral para o cálculo. Sendo assim, para obter o custo final de engorda de um boi, a primeira dica é considerar todas as despesas feitas com o animal, desde a aquisição até a venda. 

Qual o custo para engordar um boi?  Aprenda um jeito simples de calcular

Ter uma boa estimativa dos custos envolvidos na engorda é um dos meios de evitar maus resultados. Este tipo de prévia vai te ajudar a definir o que fazer para alcançar suas metas e chegar à produtividade ideal. 

A primeira coisa a fazer é refletir sobre uma situação de engorda e analisar todos os gastos envolvidos. Podemos simular isto tomando como exemplo a terminação em confinamento. 

Nesse caso, a estimativa pode ser feita a partir do COE – Custo Operacional Efetivo do boi. 

Segundo informações do CEPEA/ESALQ-USP (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo), o Custo Operacional Efetivo está distribuído da seguinte maneira:

  • Custo de aquisição do animal – envolve 70% dos gastos.
  • Custo com alimentação – 20% será gasto com a dieta bovina
  • Outros custos (sanidade, frete, etc) – 10%  

Para viabilizar nossa previsão de custos, vamos lançar mão de uma forma facilitada de mensurar os gastos de engorda de um boi, calculando por meio de custo diário. Para chegar a um resultado, vamos utilizar o valor gasto em reais/dia. 

Porém, neste momento, não vamos pensar no preço da aquisição dos animais. Serão levados em conta apenas os gastos com alimentação + os gastos operacionais com a terminação.  

Sendo assim, analise primeiramente o valor gasto com cada boi diariamente. Para isto sugerimos que junte o valor da alimentação + custos operacionais. O resultado dessa soma será o custo total por cabeça/dia

Cada proprietário deve fazer isto considerando sua própria realidade. O importante aqui é ter valores concretos. Lembre-se de que os custos operacionais incluem mão de obra, impostos, óleo diesel, água, luz, e custos com depreciação, como por exemplo valores gastos com depreciação de maquinário, de instalações, etc.

Tendo o custo total por cabeça / dia, basta multiplicar pelo número de dias do confinamento. Podemos levar em conta 100 dias de confinamento. Temos então:

Custo para engorda de bois (diária por cabeça) 
= Custo total das despesas X 100 (número de dias no confinamento) 
= ao custo final para engorda de 1 boi em confinamento

Dando continuidade a simulação, pode-se calcular o custo por arroba. Para isto, é necessário saber, em primeiro lugar, quantas arrobas o boi ganhou durante todo o confinamento. Você pode utilizar uma fórmula como esta: 

Ganho médio diário X dias de confinamento X 56%* de rendimento de carcaça / 15kg (referente a cada arroba produzida) (*56% é um valor para rendimento de carcaça.) Veja um exemplo abaixo.

Suponhamos que:

  •  o ganho médio diário tenha sido = 1,65 Kg 
  • os dias de confinamento = 100 
  • 56% de rendimento de carcaça 
  • cada arroba = 15kg

Calculando teremos:

1,65kg x 100 X 56% / 15= 6,16@. Ou seja, o boi ganhou 6,16@ no confinamento.  

Para conhecer a margem possível de lucro será preciso calcular o preço da @ produzida. 

Custo da @ = custo total dividido pela quantidade de @ produzida. 

Tendo encontrado o valor referente ao custo da @, você poderá estimar seu lucro ou prejuízo. Isto quer dizer que se você vender cada arroba por este mesmo valor obtido, estará apenas pagando seus gastos, sem perder nem ganhar. 

Vendendo cada arroba por preços acima do valor obtido seu lucro estará assegurado. Abaixo desse valor você estará tendo prejuízo. 

Outra variável que pode impactar seu lucro é o jeito de comercializar. Por exemplo: adquirir o boi magro por bom preço e saber vender o boi gordo, valorizando-o é fator determinante para ajudar a elevar a margem de lucro. 

Dificuldades para engorda de gado

Engorda de boi

Engordar o gado não é fácil! Ah, isso é verdade mesmo, amigo. Você que é criador e já passou por poucas e boas, altos e baixos, já conhece as dificuldades. Mas, você sabe também que sempre há como superá-las. 

E a prova disso, é o fato de a criação bovina ser um sucesso no Brasil. Afinal, estamos em segundo lugar no ranking, com o gado de corte, não é? Por isso, trouxemos aqui algumas dificuldades que persistem no momento da terminação dos bois.

Vale à pena pensar um pouco sobre elas e pensar nas boas práticas e estratégias que poderiam dar certo. Portanto, dê uma olhada nestas dificuldades de engorda do gado, e veja se você concorda.

Principais dificuldades na engorda de boi:

  1. Cuidados com o pasto

Manter o pasto saudável durante a estação das secas e das águas é um diferencial. Se não houver um manejo adequado o gado sofrerá, por exemplo, durante o período das secas com a falta de nutrientes da forrageira.

  1. Outra dificuldade é o controle de pragas nas pastagens

É necessário cuidar para controlar ervas daninhas, cupins, plantas tóxicas. O desafio é manter tudo isso fora do pasto, já que tornam a pastagem degradada. 

  1. Suplementar adequadamente 

Deixar faltar suplementos ou achar que não são importantes é um erro típico que trava a engorda. Os suplementos mais recomendados pela Embrapa são o sal proteinado, sal mineral, uréia e virginiamicina.

  1. Manter os espaços limpos

Manter o espaço dos animais limpo é uma medida de sanidade que importa. Nem sempre isso é fácil, mas precisa ser feito diariamente. Baia limpa, um bom escoamento de água, trecho de acesso ao bebedouro deve ser limpo.

Além disso, é preciso evitar lama em excesso, fezes e acúmulo de lixo, que são atrativos para moscas e roedores. Estes transmitem graves enfermidades ao gado.  

  1. Uma gestão eficiente do processo também se revela uma das dificuldades, especialmente em confinamentos.  

É fundamental administrar com planejamento definido e organização para vencer os desafios que se apresentam no decorrer do processo;

  1. Montar equipe também é desafiante. 

Aliás, um dos entraves da gestão está na dificuldade de montar equipe com mão de obra qualificada. Muitas vezes, até existe o conhecimento técnico, mas há problemas em encontrar esse pessoal qualificado. 

É um desafio lidar com a alta rotatividade de funcionários e a substituição. Neste ponto entra mais um obstáculo, pois não é nada fácil manter o sistema eficiente até que o pessoal novo aprenda o serviço.

Quem chega na fazenda, muitas vezes, ainda não está preparado para desempenhar a função. Precisa aprender sobre o fornecimento da dieta, o horário, a qualidade da mistura, etc.

Dicas para superar as dificuldades de engorda do gado

 As melhores maneiras de superar as dificuldades, dizem respeito ao cotidiano de sua propriedade. Portanto, a primeira dica é começar analisando cada aspecto que possa impactar a engorda. Isso te mostrará o que não vai bem e o que está dando certo.

Sendo assim, para que seu gado chegue a um alto ganho de arrobas e proporcione uma boa lucratividade, dê atenção especial aos itens abaixo:

  • Pense como está o consumo. 

O gado está consumindo a porção ideal de alimento, que é necessária para ganho de peso? A quantidade de ração oferecida está sobrando no cocho? A dieta inclui suplementos, e é de qualidade?

  • Verifique a qualidade da água. Veja se há fácil acesso aos bebedouros. 

Observe como o gado tem se comportado e preocupe-se com o bem-estar dos bovinos, pois animal estressado não ganha peso, não engorda. 

  • Observe e preocupe-se em manter o manejo diário do pasto;
  • Mantenha as instalações, currais e baias limpas. Faça controle de pragas e parasitas; 
  • Tenha um bom planejamento para os períodos de seca;
  • Não se esqueça da importância dos nutrientes, inclua suplementação. Por exemplo, ofereça sal proteinado e sal mineral, mesmo antes da chegada do tempo seco. Dessa forma, o gado já terá ganho bom peso e não sofrerá as consequências.
  • Pense na higiene dos ambientes e não descuide da sanidade. Boi doente é prejuízo na certa. Não se esqueça do calendário sanitário e cuide das vacinas. O melhor é ter um bom planejamento e se esforçar para cumpri-lo no tempo certo.

Engorda de boi confinado vs semiconfinado

O confinamento e o semiconfinamento guardam algumas diferenças entre si. Apesar de ambos serem estratégias para engorda, há algumas singularidades que os difere. 

Entre estas estão fatores como o custo de produção e o peso que os bois chegam a alcançar. 

Portanto, é preciso estar atento na hora de escolher entre uma estratégia e outra, pois sua opção pode determinar, não somente os gastos, mas também a produtividade e lucro da propriedade.

Engorda de boi confinado

Se optar pela engorda de boi no confinamento, saiba que esta alternativa requer mais gastos do que o semiconfinamento. A razão do alto custo de produção é em função das instalações, mão de obra qualificada, equipamentos e maquinários, dieta nutritiva, entre outros.

No entanto, a lucratividade no confinamento excede a do semiconfinamento, já que o preço da arroba dos bois confinados é mais alto. Apesar de ser estratégia que demanda maior trabalho e mais organização, no final de tudo o confinamento, compensa. É por isso que muitos proprietários brasileiros estão adotando a ideia.

Engorda de boi a pasto 

A engorda de boi a pasto é outra alternativa muito comumente utilizada. Ainda é a estratégia usada pela maioria dos pecuaristas no Brasil. Não demanda custos altos, no entanto, apesar de levar à uma boa lucratividade, o retorno é menor do que no confinamento.

Além disso, as pastagens passam por déficits nutritivos em períodos de seca, sendo necessário complementar com suplementos para reposição dos nutrientes ausentes no pasto seco.  

Além do clima, dieta, manejo do pasto, que são aspectos que podem interferir nos resultados da engorda, a raça também importa. Esta deve ser a que melhor se adapta ao pasto.                                                                                                        

Tipos de ração para engorda de gado?

A ração que você vai oferecer a seus animais é um assunto a ser tratado com bastante atenção. Um item fundamental a ser levado em conta, certamente, é a qualidade. Mas, claro que não é só isso. Há muito mais a ser avaliado. 

A ração para engorda deve ser balanceada e nutritiva, tendo presente em sua composição fibras, proteínas, carboidratos, vitaminas e minerais. E não ignore os suplementos, pois na fase de terminação eles são essenciais. 

A dica de ouro é incluir suplementação proteica na dieta dos animais e associar concentrados, aditivos e forragens. 

Mas, não fique preocupado, pois você pode encontrar os melhores tipos de ração de engorda visitando a marketplace agro2bussiness. É onde poderá encontrar os melhores produtos. São muitas opções. Tudo que precisa para engorda de boi e muitos outros produtos para manter seu gado saudável. 

Conclusão

Agora já dá para encarar, sem receio a fase da engorda de boi, pois você já entendeu as vantagens, benefícios e dificuldades deste período e até entendeu como calcular seu lucro. Tudo isso independentemente do tipo de sistema escolhido. 

Tanto o confinamento, quanto o semiconfinamento, quanto a engorda a pasto necessitam de muito trabalho, planejamento e organização. Não há mágica, nem sorte. Como vimos aqui, os resultados dependem de seu empenho e de todo o processo.

Então, pare de achar que o foco está somente na dieta ou no tipo de método escolhido. Na verdade, todos os quesitos que cercam a criação, desde o momento da compra dos bois, podem fazer diferença e podem impactar sua produtividade. 

E então, gostou das informações deste guia sobre a engorda de boi? Se restou alguma dúvida, deixe nos comentários.  

O que você achou deste conteúdo?

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Artigos relacionados

Por Agro2Business
12 de jun de 2024
Nenhum comentário
Por Agro2Business
12 de jun de 2024
Nenhum comentário
Mãos segurando grãos de soja - Farelo de soja
Por Agro2Business
9 de maio de 2024
2 Comentários
magnifiercrosschevron-down