7 de abr de 2021

Subprodutos de laticínios ganham espaço no mercado e na pecuária

Um dos principais subprodutos do leite, o soro de leite, pode ser reaproveitado para alimentação animal

O setor de lácteos brasileiro é composto por produtores de leite e indústrias de derivados, como os iogurtes, queijos, creme de leite, leite em pó e manteiga. É um mercado importante na economia do país, pois, além de produzir alimentos de qualidade, é responsável por gerar emprego e renda, desde as pequenas propriedades até as grandes fazendas.

Os subprodutos da indústria de laticínios foram, por muito tempo, descartados. Porém, há algum tempo esse nicho vem sendo estudado e essa antiga realidade alterada. Assim, um dos principais subprodutos da indústria láctea hoje tem papel de destaque no setor.

Isso porque o soro resultante da produção de queijos tem em sua composição, proteína, lactose, imunoglobulinas, sais minerais e gordura.

A quantidade de soro produzido varia com o tipo de queijo, mas, em média, a cada quilo de queijo são produzidos cerca de oito litros de soro.

Este subproduto da fabricação de queijos vem ganhando cada vez mais reconhecimento e espaço no mercado, por ser considerado um ingrediente de valor agregado em muitos produtos. Isso, principalmente, em função das descobertas de seus benefícios funcionais e bioativos. 


Utilização e benefícios do soro de leite

Considerado por muitos anos como um rejeito da indústria láctea, grande parte do soro originado da produção de queijos era descartada, o que gerava problemas ambientais devido a sua alta concentração de matéria orgânica.

O descarte era feito, principalmente, devido ao alto valor do tratamento do rejeito e pela falta de conhecimento da qualidade e dos potenciais usos do soro de leite. Atualmente, a sua utilização pode integrar a alimentação animal de ruminantes, suínos, aves e até ovinos.

De acordo com pesquisas da Embrapa Caprinos e Ovinos (CE), o soro de leite de vaca pode ser utilizado na terminação de cordeiros, sendo uma alternativa eficaz e mais barata para alimentar os rebanhos de ovinos no Ceará, onde o estudo foi feito. Porém, o subproduto ainda é pouco utilizado na alimentação de ovinos.

No caso de bovinos, de acordo com estudos, o soro do leite pode ser utilizado na dieta em níveis de até 44% de matéria seca sem causar problemas digestivos.

Para os suínos também pode ser um excelente complemento. Segundo pesquisa realizada pela Embrapa Suínos e Aves, o uso do soro que resulta da fabricação do queijo é muito recomendado. 

Isso devido ao alto valor nutritivo, apresentando boa palatabilidade e, por isso, sendo consumido espontaneamente pelos porcos. Além de ser nutritivo, a digestibilidade da proteína é superior à do milho e à do farelo de soja. 

O soro de leite ainda tem a vantagem de poder ser utilizado na forma integral, desidratado (que resulta no soro de leite em pó), parcialmente desidratado (soro de leite condensado), ou ainda passar pela extração da lactose.

De subproduto descartado pela indústria a alimento nutritivo para os animais nas diversas atividades pecuárias, o soro de leite vem garantindo seu espaço junto aos pecuaristas pelo Brasil.


Por Mayk Alves é fundador do Portal Vida no Campo e Agro20. 
Neto de lavradores, sempre esteve envolvido com as atividades do campo e tem por missão disponibilizar informações sobre o mundo do agronegócio de maneira objetiva e dinâmica.

O que você achou deste conteúdo?

guest
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Artigos relacionados

subproduto-milho
Por Agro2Business
9 de jul de 2022
Nenhum comentário
farelo-soja
Por Agro2Business
2 de jun de 2022
Nenhum comentário
fontes-alternativas-nutricao
Por Agro2Business
27 de maio de 2022
Nenhum comentário
magnifiercrosschevron-down